Resumo econômico da semana e principais eventos da próxima

Atividade econômica brasileira: O IBC-BR, índice reconhecido como prévia do PIB,

recuou 0,68% no primeiro trimestre de 2019 em relação ao trimestre anterior. Em relação ao primeiro trimestre de 2018 o índice evoluiu 0,23%.

Incertezas econômicas: O mercado foi fortemente impactado na semana com incertezas nacionais e internacionais. A guerra comercial entre Estados Unidos e China continua em foco ao redor do mundo. Já no Brasil, a fraca atividade econômica e incertezas sobre a reforma da previdência fez o Dólar passar dos 4 Reais. O índice IBOVESPA recuou para o menor patamar no ano.

Paralisação na educação: Estudantes ao redor do Brasil foram às ruas protestar contra o contingenciamento de custos na educação. Universidades e escolas fizeram paralisações na quarta-feira contra a decisão do ministro da educação Abraham Weintraub. Esse foi o primeiro grande movimento contra as decisões do novo governo.

Agenda econômica da semana (20/05 – 25/05)

Reforma tributária: Na próxima semana, pode ocorrer a votação da proposta de reforma tributária na CCJ da câmara dos deputados. Essa proposta foi feita por parlamentares favoráveis ao tema, incluindo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. O relator na comissão, dep. João Roma (PRB-BA), já deu parecer favorável à proposta. A equipe econômica do ministério da Economia ainda elabora proposta própria de reforma.

Divulgação de Índices e Indicadores

23/05: Índice de Confiança do Consumidor – FGV

Pesquisa mensal que procura captar o sentimento do consumidor em relação a situação geral da economia, contribui para a antecipação dos rumos desta no curto prazo. (Mês: maio)

24/05: IPCA – 15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15) – IBGE

Índice semelhante ao IPCA, porem difere deste no período da coleta, que em geral vai do dia 16 do mês do anterior ao dia 15 do mês de referência. (Mês: maio)


A Capital Plan Investimentos – CNPJ 31.846.936/0001-61 é uma instituição habilitada e autorizada pela CVM - Comissão de Valores Mobiliários para o exercício da atividade de gestão de recursos de terceiros.